Melhor Sex Shop virtual!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

A chupada da Sra. Cursino

Oi caros Leitores do Cenas Muito Quentes, hoje, mais uma vez vou contar a historia de quando tinha de 14 pra 15 anos.

Já fazia um ano que havia enfiado o pinto na bucetinha ainda sem pêlos de Jessica (quando eu tinha 13 anos), e desde então meus instintos e meu pau acabavam aparecendo e me deixando louco. Contei aqui também da vez que acabei chupando a bucetinha da minha prima mais nova (quando eu tinha 14), e não foi só por ai que minha historia sexual de quando eu era um adolescente acabou.

Eu andava pelos supermercados e livrarias comprando livros de bolso sobre sexo para poder me masturbar, roubava playboys e outras revistas para poder continuar me masturbando o dia todo. E quando via minha prima Helena eu sempre dava um jeito de conseguir algo com ela.

Foi então que se mudou para o lado de nossa casa a Sra. Cursino. Uma professora com 40 anos, peitos enormes e uma bunda deliciosa. Me fazia socar cerca de 8 punhetas todos os dias. Ela se mudou junto com dois cachorros, era viuvá e seus filhos casados, que apareciam em sua casa só aos finais de semana. Como eu ia para a escola de manhã, a tarde toda eu ficava na janela, vendo ela lavar a roupa e as vezes lavar a louça, lá na janela da cozinha da casa dela.
Ela sempre usava camisas brancas, e quando mexia com água seus seios ficavam aparecendo. Eu sempre fui apaixonado pelos seios enormes da Sra. Cursino.

Certa vez minha mãe a convidou para ir em casa, eu tinha acabado de bater uma punheta no banheiro, e sai de la sem lavar as mãos. Minha mão estava cheirando a pinto, passei ao lado dela com medo de alguem sentir o cheiro de pau gozado, mas, ela acabou fazendo outro comentário. Comentou com a minha mãe "Nossa, como seu filho é grande, já tem namorada?". Meu pau cresceu na hora, corri pro quarto pra socar mais algumas punhetas pensando naquela gostosa.

Tinha algumas noites que ela ficava ate tarde assistindo TV, podia ver a luz da TV la da sala da casa dela, da janela do meu quarto, ela sempre deixava as cortinas fechadas, mas eu sabia que ela estava acordada. Os dias foram passando e eu nunca falava com ela, apenas olhava a fazendo os serviços de casa e ficava socando uma punheta, pensando naqueles peitos, pensando naquela bucetona larga. Um dia fui flagrado por ela, enquanto eu estava hipnotizado pela sua bunda, quando ela se abaixou para pegar uma camisa do chão. Tentei me esconder mas ela já tinha me visto, foi indo em direção a minha casa. "Fodeu, ela vai contar pra minha mãe", pensei.

Ela bateu no portão de casa, minha mãe saiu para atender e eu fui atras, para ouvir o que ela iria dizer, com certeza iria dizer que eu ficava com a mão no pinto olhando para ela, da janela do meu quarto. Mas para minha surpresa, não foi isso: "Eu preciso de um homem valente la na minha casa pra me ajudar com o quarta roupa, ele pode ir até la?"
Quase chorei de felicidade!
Ela não tinha contado para minha mãe  mas, também quase chorei de vergonha, não sabia me comportar do lado dela.

Acompanhei a Sra. Cursino até a casa dela, entramos pela sala, e que casa linda. Tinha cheiro de incenso  se não me engano, algum indiano, óbvio que na época nem sabia de onde vinha o cheiro. Sua casa era arrumada, perfumada, tudo no lugar. Percebi que além dos dois cães, ela também tinha alguns hamsters. Perguntei porque ela tinha tantos animais, e ela me disse que era porque se sentia muito sozinha. Nos tempos de hoje, teria reconhecido isso com uma cantada, mas na época fiquei com dó: "Ela sente falta do marido", pensei comigo.

Ela me levou ate o quarto dela, ela disse que a porta do quarta roupa estava caindo, e que quando caísse eu teria que parafusar para ela. Logo saquei que fora uma desculpinha esfarrapada só para me levar até ali. Ela se sentou na cama, e sem vergonha alguma pediu para eu sentar do lado dela.
Sentei com vergonha, meu rosto estava vermelho, quando achei que passaria por um sermão, lá veio:
"Você estava fazendo o que la da janela do seu quarto heim?"
Não respondi.
"Você estava tocando aqui?" -- e para minha surpresa ela tocou o meu pau sob o meu short.
Meu pau por sua vez me traiu, me deixou na mão, não cresceu, não reagiu.

"Você gosta de me espiar todo dia ne?", continuei sem responder, e ela continuou com a mão em cima do meu pau. "Eu já tinha te visto, e sei que na sua idade você gosta de brincar com ele".
Respondi que sim com a cabeça, tentei ter coragem, afinal, se ela estava agarrando o meu pau, era porque finalmente eu poderia comer aquela coroa!

Ela riu, continuou massageando meu pau por cima do short. Ela então se ajoelhou em minha frente e com jeitinho delicado, olhando nos meus olhos, segurou minha cintura, segurou o meu short, e começou a puxar.

MINHA CABEÇA ESTAVA A MIL!
Não acreditava que aquela vizinha gostosa iria me despir. Isso, se acontecesse com um cara mais velho e uma menina de 14 anos, com certeza seria tratado com polemica hoje em dia (como sempre, na verdade), mas estamos falando de uma mulher mais velha abusando de um garoto mais novo, o que torna as coisas um pouco amenizadas, apesar da hipocrisia do assunto.

Ela abaixou o meu short até os meus joelhos, estava de cueca, e ela continuou massageando o meu pau, pequeno na época  mas cheio de pêlos. Ela elogiou: "14 aninhos, já tem bastante pêlos heim Edgar, posso ver?", Ainda tentando criar coragem, disse que sim.


Ela abaixou a cueca, meu pau começou a se levantar, ainda tímido  Eu estava corado, não acreditava, meu coração a mil e meu corpo todo tremendo. Ela riu: "Relaxa menino, deita". Deitei na cama dela, olhando para o teto. Não demorou muito ela começou a masturbar o meu pau. Ainda estava sensível da punheta que tinha tocado a uns 10 minutos atrás, e para minha surpresa, senti a língua dela.

Olhei rapidamente para o que estava acontecendo, e ela, de olhos fechados estava la, chupando o meu pauzinho, duro, e cheio de pêlos, meus primeiros pêlos.

A língua passava de um lado para o outro, a boca dela era enorme para o meu pau tao pequeno, ainda em fase de crescimento. Sentia a sucção de sua boca, querendo sugar o que eu não tinha, passeando a boca para cima e para baixo, deixando seus lábios passarem por toda a extensão do meu pinto. Ela ia chupando ele como quem chupa uma colher de pau com chocolate após o bolo. Não aguentei a pressão, acabei sentindo a sensibilidade e gozando na boca dela. Aquele gozo ralo de quando se é jovem.

Ela riu, engoliu e mostrou a língua para mim: "Esta melhor agora Edgar?"



Meu pau continuou duro, não amoleceu, ela continuou batendo uma punheta para mim, colocou a outra mão no meu peito, e disse pra eu relaxar. A casa dela cheirosa, começou a me dar sono, eu estava no paraíso. Meu pau muito sensível, começou a amolecer, não gozei mais. Ela levantou a minha cueca, e eu levantei meu short. Ela ficou de pé, e me convidou: "Sempre que tiver vontade, não fica batendo punhetinha não, vem me ver, ta bom?"

Eu concordei com um largo sorriso no rosto, iria voltar ali amanha após a escola, com certeza! Apesar da vergonha. Ao passar pela casa dela novamente chegar no portão de casa, fui sem dar um pio, apenas pensando na chupada que tinha recebido da mulher mais gostosa da minha infância. Fui sem olhar para trás  de medo de ela estar lá me olhando, me medindo.
Foi só depois de um banho de noite que percebi que era o jovem mais sortudo do mundo.

----
E você, que também sempre viajou em uma coroa na infância, comente algo! Critique caso não tenha gostado ou elogie caso tenha algo a elogiar. Teu comentário é alimento para o blog!!!

10 comentários:

  1. Humm... Bem safada essa Sra. Cursino hein?

    Nem mesmo uma quarentona resistiu a teus charmes... Mui interessante ísso!!!
    Sensualidade desde sempre querido Edgar.

    Beijo,beijo
    Cristina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aah, que isso, ela só era uma senhora bastante solitaria se aproveitando de um jovem que, com muita energia, ficaria de bico calado, só aproveitando o sexo delicioso com ela!!! Tem mais ainda, o proximo conto vem quando voce menos esperar! ;D

      Obrigado pelos comentarios queria Cristina, beijaaaço, beijaaaço!!!

      Excluir
  2. GRAAAAANDE Edgar... Cada dia gosto mais de te ler... CARA... QUE TESÃO DO CARALHO... Eu também fui punheteiro de dar 11 em um dia, de estar com catapora por todos os cantos do meu corpo e nem por isso, deixar de bater várias, pensando em vizinhas, na Angélica cara kkkk... quando ela fazia programa infantil na Manchete, e se punhetar assistindo um programa que passava de madruga, também na Manchete, escondido de meus pais claro rs, onde passavam make of's de filmes pornôs... E TIVE LÁ MINHAS EXPERIÊNCIAS hehhehehe...

    SÓ QUE NÃO AS CONTAREI NOSTRO AMIGO! Eu e a Loirinha somos MEGA CISMADOS COM RELATAR EXPERIÊNCIAS DA NOSSA PRÉ-ADOLESCÊNCIA... Veja eu perdi minha virgindade com 12, Ela com 16... Mas veja... EU RELATAR NORMAL PARA A MAIORIA... JÁ UMA MULHER RELATAR, já veêm como pedofilia.... É COMPLICADÍSSIMO! A DESCOBERTA DO SEXO SE DÁ, na maior parte das pessoas, enquanto são menores de idade, um processo natural, mas, sexo e menores de idade É CRIME, ENTÃO NOS ABSTEMOS COMPLETAMENTE DE CONTAR SOBRE NOSSAS DESCOBERTAS SEXUAIS DEVIDO A ESSA LEI CONFUSA...... ELA NÃO TE OBRIGOU A NADA, foi saudável MAS INFELIZMENTE é pedofilia... CITO: SOMOS TOTALMENTE CONTRAS A PEDOFILIA, É CRIME E PEDOFILIA JAMAIS PODE E TEVE SER CONFUNDIDO COM CONTO TÃO EDUCATIVO, que além de muito excitante, descreve a psique masculina na descoberta do sexo!

    Não sei se pensaste nisso tudo GRANDE Edgar, se pensaste OUSOU PUBLICAR.. PARABÉNS!

    Somos cuzões, jamais postariamos nossas experiências na descoberta "de nossos sexos", se bem que kkkkk, A LOIRINHA JÁ FALOU COMO PERDEU A VIRGINDADE EM UM POST LÁ EM CASA KKKKKK.....

    ÓTIMO fim de semana GRANDE Edgar,
    Abraço manso... Inté.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oooh meu caro mansinho, é por isso que citei no texto sobre a pedofilia, quando se trata de um menino (de 14 anos, no meu caso), recebendo uma chupada de uma coroa de 40 anos, é uma delicia, motivo pra se alegrar e se excitar, mas, quando se trata de um velho de 40 anos, chupando a bucetinha de uma menina de 14, é algo absurdamente criminosa. É um pouco de hipocrisia que existe na sociedade, mas tudo bem.

      Meu caro, me lembro desses programas doidos da madrugada que passavam na Manchete!!! Era louco por esses programas, e assumo, na minha infancia eu era louco pela Eliana (que hoje ta um bagaço!!! uhausasa).

      mas enfim, AGRADEÇO muuito pelo comentario tao revelador e pessoal aqui no blog, to me acostumando ja com teus comentarios tao bons e bem vindos aqui no blog!
      Obrigado mesmo, volte sempre!!!

      Excluir
  3. Oi Queridissimo!!!

    Miauuuu!!! Você começou cedo, hein??? Que garoto levado (e viril ;) rsrs) Eu comecei mais tarde mas tinha fantasias sadomasoquistas desde BEM novinha tbm, nem tinha beijado ainda e já fantasiava cada coisa rsrs.

    Eu fantasiava você aproveitava e fazia muita safadeza! E essa Sra. Cursino soube aproveitar e não perdeu tempo, muito excitante!

    Miaubeijos com muito carinho =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. usahsuhsa, verdade, comecei mesmo muito novinho. Bom, andava com muitas molecadas e nós costumavamos roubar revistas pornograficas. Vendo aquelas imagens tudo que podiamos fazer era ficar fantasiando. Mas a minha primeiro experiencia sexual mesmo foi 'BRINCANDO' de passar o penis em uma menina, chamada Jessica, ja contei este conto aqui no blog, segue o link:
      http://cenasmuitoquentes.blogspot.com.br/2012/01/primeira-pequena-suruba.html

      Tambem nunca tinha beijado na boca e ja havia usado o pinto numa garota, usahsuahsausa, mas, que bom que crescemos e ja experimentamos as coisas boas da vida, a fase de ficar só na imaginação já passou!!!

      :)

      Beijaaços, beijaaaços com muita carinho! ;*

      Excluir
  4. Nossa, essa Sra, Cursino não perdeu mesmo tempo... rsrs Tenho uma história bem safadinha também e tua coragem em relatar essa experiência até me animou para um dia contar a minha..rsrsr


    Bjão quente e molhado, pra ti!!!

    PS. Estou doida para posar para fotos suas... já pensou que delícia?! Dom e eu aí contigo em Mil poses!!! rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah, que booom, vou aguardar este conto que te conta as tuas experieeencias de quando era jovem!!! Vou esperar ANSIOSAMENTE, nao sabe como!!!

      E, ah, que presença PERFEITA seria a de voces, adoraria fotografa-los, de roupas, com poucas roupas, ou nus, e fazendo o que o diabo gostaa! Se é que me entendem! ;D
      Mil poses seria pouco heim querida!

      Beijaaaços, beijaaaços quentes e molhados!

      ;)

      Excluir
  5. Algum dia você bombou nela, Edgar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive muitas aventuras com a Sra Cursino quando era jovem.
      Segue aqui o link do conto que fodi ela. Se gostar, eu escrevo mais do tempo em que ia para casa dela todos os dias depois da escola para aprender algo,

      http://cenasmuitoquentes.blogspot.com.br/2012/11/a-trepada-com-sra-cursino.html

      Excluir