Melhor Sex Shop virtual!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Gabriella (Parte 4)


Olá caros leitores, caso tenham perdido os outros episodio das aventuras com a Gabriella, segue os links:
Parte 1, Parte 2 e Parte 3. Agora é só curtir a parte final dessa saga com a morena.


No sexto dia, quando acordamos, fomos fazer algumas panquecas, ensinei para ela a receita que aprendi vivendo com a minha tia-avó nos EUA por um longo tempo. E a minha conta bancaria só diminuindo, eu precisava mesmo voltar para São Paulo, tocar de novo meu emprego ou ir procurar alguem da minha família e pegar uma grana. Após o café conversei com ela a respeito de voltar para São Paulo, para minha alegria ela aceitou numa boa, mas me vez prometer (isso segurando o meu pau e ameaçando apertar as minhas bolas), que eu voltaria assim que conseguisse uma grana para visita-la. Prometi que sim, claro, e marcamos de nos encontrar novamente depois de dois meses.

E o nosso dia a dia continuou normalmente. Ela foi para o serviço dela, eu fiquei para ajeitar a casa e aproveitar os últimos momentos das minhas ferias em Brasília.
Quando marcou 3 da manhã fui busca-la no serviço, como sempre saiu um pouco atrasada e chegamos em sua casa as 4. Ela parecia não querer sexo naquela noite, parecia querer apenas estar comigo. "Sentir seu cheiro e gravar em mim", como ela dizia. Nos deitamos depois de um banho sem muita putaria, ela me abraçou e nos cobrimos com o edredom. Eu disse para ela que sentiria muito a falta dela, do cheiro, do sorriso e principalmente das fodas. Ela riu, e acabou desabando em lagrimas.
Depois que acabou com os soluços, ficamos de papo furado até o dia amanhecer, o relógio marcava 6:40, decidimos subir no telhado para ver o sol nascer, uma vista linda que ficou imortalizado com um beijo longo. Já estava no sétimo dia, hora de partir.



Quando descemos para fechar a minha mala, ela me socou um beijo mais quente e abriu o zíper da minha calça. Eu disse para ela que tinha que partir e ela apenas com um sorriso malicioso me jogou no sofá. Eu não ia perder a oportunidade de comer aquela Deusa morena, puxei ela comigo e comecei a beija-la como nunca havia feito. Passando as mãos em seus seios, ela começava a puxar a minha calça de olhos fechados, e eu a tirar o seu sutiã com força. Ela subiu em cima de mim e começou a esfregar a xota já úmida dentro da calcinha no meu pau entesado dentro da cueca. Ela abaixou a minha cueca tirando apenas meu pau para fora, e eu coloquei a sua calcinha de lado o bastante para penetra-la. Ela começou a cavalgar, e eu a mexer o seu quadril pedindo mais velocidade. Ela riu, sabia que eu queria era fode-la de todas as maneiras, eu passei a subir em cima dela, neste momento tirei minha camisa e tirei por completo a camisa dela que já estava pela metade acima dos seios. Continuei metendo, controlando a minha respiração.


 Ela passou a gemer, e eu a gemer junto dela. Queria que ela soubesse que a foda com ela era muito boa, e que eu gemia de prazer a todo instante. Entesava o meu pau ainda mais dentro da buceta dela, afim de atingir o ponto G daquela criatura cheia de libido. Ela passava a contrair a buceta e a prender o meu pau dentro dela, e nessas horas eu metia com mais força, fazendo os gemidos dela ficarem mais agudos, e ela sorria de prazer. Segurei a sua bunda e a levantei do sofá, fui metendo em sua buceta e a levando para o quarto, ela me abraçando forte continuava gemendo, sem parar. Quando já não estava mais aguentando a joguei na cama. Ela ficou de quatro como se estivesse faminta por pica na bunda. Eu montei em cima dela e ela pediu. Não pensei duas vezes, lambi minha mão, e passei na porta do anus dela toda saliva que consegui e comecei a penetrar. Ela se inclinou para frente, a primeira pontada que meu pau deu em sua bunda chegou a assusta-la. Segurei seu ombro e ela se apoiou na cabeceira da cama. "Vai".


Comecei a enfiar no seu cuzinho, e ela a gemer mais alto, parecia ser dor, mas ela queria. Quando hesitei em continuar metendo, ela me deu uma traseirada, encaixando o meu pau todo dentro do seu cu apertado, dando carta livre pra eu continuar penetrando no meio daquela bundinha deliciosa. Ela se ajoelhou na cama, eu atrás dela, segurando seu seios não parava de meter. Enfiava meu pau todo dentro daquele cu delicioso e molhado dela, ela não parava de se masturbar nenhum segundo, a sua buceta já estava pingando libido. Ela me deu uma traseirada tirando o meu pau de dentro dela, se virou para o meu lado e começou a chupar o meu pau todo, passou o libido de sua buceta na cabeça do meu pau e inclinou a sua bundinha de novo para mim.
  
Comecei a penetra-la novamente, agora mais fácil com o libido da xota dela. Não parava de penetrar, colocou uma mão minha em cima de seu seio, e eu coloquei uma mão em sua buceta e comecei a vibra-la o mais rápido que eu pude. Ela abaixou a cabeça, se apoiou novamente na cabeceira da cama enquanto o meu vai e vem equivalia a tapas em sua bunda. O seu cu apertado esfolava o meu pau, e em cada segundo que eu hesitava tira-lo ela me dava uma traseirada e requebrava o quadril, querendo mais, querendo mais, e eu continuava metendo. Não aguentei e acabei gozando dentro do cu dela.

Ela riu. Estávamos suados, tirei meu pau e a porra toda escorreu. Ela ainda de costas para mim agarrou o meu pau e continuou masturbando-o. "Não vou aguentar", eu disse. Mas ela queria mais: "Eu que não vou aguentar ficar sem a sua pica". Ela subiu em cima de mim, agora de frente e me pôs a deitar. Começou a esfregar o meu pau semi duro em seu clitóris. Me sentei e a abracei, comecei a mordiscar os mamilos deliciosos dela, e com os gemidos que ela foi soltando o meu pau foi voltando ao normal. Endurecido em suas mãos, ela o endireitou na entrada de sua bucetinha molhada, e começamos o vai e vem delicioso novamente. Ela pulava feito uma boiadeira em cima de mim, não parava nem pra respirar, sua cabeça ia e vinha, e eu massageando os seus seios, não tinha muito o que fazer a não ser aguentar o meu pau duro e revirar os olhos de tanto tesão que sentia a cada estocada que o meu pau dava dentro de sua buceta pingando goza.


Ela com as mãos no meu peito parava apenas para dizer que queria mais e mais, e que meu pau não podia parar. Puxei ela contra mim e segurei o seu corpo contra o meu. Pus força nas minhas pernas e comecei a penetra-la com mais força. Comecei a bombar naquela xota como nunca. Senti suas contrações, senti ela gozar com meu pau dentro dela. Então gozei junto. Jarros e jarros de tudo que tinha dentro do meu saco, senti também o meu esperma sair de sua buceta e passar pelo meu pau. Ela não estava cansada, queria mais. Ainda em cima de mim, ficou de costas e começou a esfregar a sua bunda no meu pau, na esperança de não deixa-lo enfraquecer. Ele continuava entesado, e ela foi logo enfiando ele no seu cu de novo. quando meu pau entrou todo dentro do cuzinho dela, a segurei novamente contra o meu corpo, ela fechou os olhos e pediu para eu bombar!


Bombei como nunca. Não aguentava mais, estava exausto, mas queria foder ela para não deixa-la se sentar nos próximos dias. Com as pernas apoiadas na cama, eu metia naquele cu sem parar um segundo. Ela gemia num ritmo sem folego, meu pau não estava aguentando, no meio das bombadas frenéticas no seu cu ele começou a amolecer, e com a força que eu estava fazendo ele parecia querer quebrar. Ela percebeu a minha perda de ritmo. Parou tudo, se levantou rápido feito uma bala, abocanhou o meu pau com tudo, segurou as minhas bolas e começou a massageá-las. Enquanto lambia minhas bolas passou a masturbar o meu pau. Não deixou ele amolecer. Subiu ate meu rosto e começou a beijar meus lábios, mordiscou minha orelha, me fez arrepiar. Beijou meu pescoço, e não parou de me masturbar. Meu pau voltou ao normal. Pedi para ela ficar de quatro, e disse que ali seria o fim. Ela riu, disse que iriamos nos ver em breve, mas admitiu que queria meu jorro naquele cu mais do que tudo.


Já devia marcar meio dia no relógio, e eu bombando dentro daquele cu delicioso. Sentia pressões vindo de dentro, talvez de uma garota que não esta acostumada dar tanto do cu, mas ela no chuveiro devia fazer o serviço perfeito, já que não tivemos problema nenhum com um cu mal cheiroso. Isso me animava ainda mais. Me excitava em saber que sabíamos o que estávamos fazendo ali. Ela de quatro, apoiada na cama que fazia nheco nheco, pela ultima vez, o meu pau indo e vindo, a pele cansada e vermelha da minha pica, e ate o cu assado dela. Os gemidos cansados, de dor e de prazer, misturados com o nosso suor, o quarto escuro alimentado por uma fresta deixada da janela, a luz vindo do quintal. O edredom lançado entre nós.

O meu clímax já estava no máximo, meus olhos já nem se mantinham mais abertos, eu estava exausto, meu sangue todo no meu pau, o vai e vem me cansando.
Gozei, gozei dentro dela e desmontei em cima daquela deliciosa garota. Ela riu, também estava exausta, se virou para mim e me prendeu com as pernas. Me abraçou bem forte e não largou por um longo tempo.

Ela continuava dizendo bobagens. Dizia que o cu estava assado, e que eu havia a descaderado. E que ia sentir saudades desses dias maravilhosos cheios de gozo.

Estava partindo para São Paulo, meu voo seria as 15:00. Fomos para o banho, meu pau nem reagiu vendo aquela tesuda pelada. Ela sorria, as vezes dava de chorar, mas no final falava que me amou como nunca, e que continuaria me amando. Coloquei as mãos no meio dos seus seios, olhei para seus olhos e pela primeira vez falei serio com Gabriella: "Eu vou voltar". Afinal, nunca cheguei a exaustão metendo em alguem. Nunca tive que desmontar em cima de uma garota por não ter sangue suficiente para me manter acordado. E admito, por pouco não desmaiei em cima daquela deusa.

Me vesti, e ela se esforçando para se manter abraçada comigo. Fomos devolver o carro alugado e cheguei no aeroporto a tempo. Trocamos um beijo longo no meio do saguão, pude sentir a tristeza dela, quando dei as costas pude sentir ate mesmo o meu coração querendo mais por Gabriella. Foi o namoro mais rápido, foram os dias mais quentes.

6 comentários:

  1. Olá lindos


    Hoje, 31/07, estaremos comemorando nosso PRIMEIRO ANO de vida do nosso blog, e sua parceria e amizade tem sido muito importante para nosso crescimento.

    Por conta disso, elaboramos um SELO para seu blog/site, e ficaremos muitos felizes e orgulhosos se puderem postar e divulgar esse selo em seu blog/site...

    Segue o link para pegar seu SELO:

    http://3.bp.blogspot.com/-YL7TYVMGZd8/UBXJ3tBUg6I/AAAAAAAAFbw/zvYu7tF07uI/s1600/blogamigoeparceiro.gif

    Assim que postar, avise-nos...
    beijos



    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com.br

    ps --> desculpe-nos pela ausência, mas estamos estamos trabalhando demais esse ano e normalmente deixamos as postagens programadas em nosso blog....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE PERFEITO, fico muuito feliz e orgulhoso de expor o Selo no blog, muito obrigado!

      Excluir
  2. oow meu Caro Mister Charmoso, muito obrigado pela visita. Espero caprichar mais.

    ResponderExcluir
  3. Queria um pai bem gostoso pra entrar e sair da minha buceta agora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha sido apenas um erro de digitação, e que no lugar de "pai", você tenha escrito "pau".
      E sim, eu também queria muito poder entrar e sair em uma buceta agora! Me manda e-mail, vamos combinar algo ;)

      Excluir