Melhor Sex Shop virtual!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Quando fui visitar a Jessica (Parte 2)




Olá caro Leitor, para voce que perdeu a primeira parte desta tremenda viagem a Monteiro Lobato, fica aqui o link da primeira parte. Segue.
Boa Leitura.


Fomos direto para o carro. Ela no banco do
passageiro, chupou meu pau como nunca. Adorando ele, ela o lambia de cima em baixo, passava a lingua como nunca, o socava as vezes, com dedinhos deliciosos, abria os olhos e me penetrava com olhares diabolicos. Era mesmo uma ninfeta adorável. Ela passava a língua em toda a extremidade do meu pau, conseguia usar a ponta da linguá no buraco da cabeça roxa do meu pinto. Segurava as minhas bolas e as massageava com carinho, eu conseguia sentir cada espermatozoide de dentro de mim se acalmando com aqueles dedos mágicos de Jessica. Ela continuou me chupando, enfiou o meu pau inteira na boca, a cabeça do meu pinto atingiu a sua goela, mas ela não soou barulho nenhum, eu acabei ejaculando muito libido em toda a sua boca, ela tirou a boca e continuou chupando, tomando cada libido que saiu da cabeça molhada do meu pau. Meu pau estava pulsando, eu queria muito enfiar a minha pica naquela garota deliciosa, fogosa, atraente, GOSTOSA!



Partimos pro banco de tras do carro, ali, ela ficou de quatro, e eu pude meter nela com tudo, metia bombando aquela xotinha o maximo que pude. Queria gozar mais segurei, ela tambem gemia, indo pra frente e pra trás, no meu ritmo. Eu, só de joelhos no banco, comecei a pegar um ritmo adoravel de vai e vem, ao segurar a goza no meu pau, senti que poderia dar bombadas mais fortes, entao comecei.



Um, dois, tres, quatro, cinco, seis bombadas que fazia a cabeça dela bater no vidro do carro, ela começou a gemer mais alto, e a bucetinha dela, além de muito molhada, começava a apertar o meu pau. Eu nao parei, e isso foi motivo pra meter ainda mais. O meu saco começou a bater na xota dela com mais força. Ela pos as maos no vidro do carro, queria aguentar mais as bombadas, começou a me dar bundadas mais fortes, queria o meu pau todo dentro daquela buceta apertada. Comecei a bombar ainda mais, segurei os peitos dela e apertei os bicos, ela começou a gemer com um tom de voz diferente, parecia que ia desmaiar, e continou com os sonoros: "Vai, continua, mete mais, mais, mais, não para, não para".

Eu pude bombar mais 8 vezes com uma força de machucar o meu saco que balançada pra lá e pra cá. E então ela parou, parecia cansada. Senti jorrar a minha goza pra dentro dela, e ela devolver com o libido quente, feminino, diabolico.

Ela tirou o meu pau, e foi direto pro meu pau, pra chupa-lo. Ficou chupando e nao demorou muito gozei denovo. Ela deixou que eu gozasse em seus peitinhos deliciosos.

A beijei por alguns minutos, e sentamos lado a lado. Ela ficou com os pés no meu pau, cansado. Estavamos suados, precisavamos de um bom banho, fora inesquecivel aquele encontro louco com Jessica.

E ela, fogosa ainda disse: "Podemos repetir a dose no riacho, e toda vez que vier pra cá, que tal?"

Eu, como sempre, acabei pensando com o pinto, e a fiz o convite: "Venha morar comigo em são paulo, e vamos repetir a dose todos os dias".

Ela me beijou com muito tesão.

Parti para São Paulo no mesmo dia, com o saco vazio de tanto gozar naquela deliciosa ninfeta. Voltariamos a nos encontrar com mais frequencia, e admito, a buceta dela é a que mais me fascina, quando está quase gozando, ela aperta como um elastico preso no pinto com muitas voltas. Jessica tem mesmo uma buceta adoravel.

4 comentários: