Melhor Sex Shop virtual!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Amor no Colegial (Angela, parte 1)


Quando eu tinha meus 16 anos, algumas garotas da sala de aula ja estavam com seios enormes, e as aulas de educação fisica eram uma tortura. Em vez de jogar bola, eu ficava desenhando garotas nuas nas ultimas folhas do caderno. todos achavam que eu ficava no canto com o caderno estudando, oras, aos olhos de todos, era o garoto mais estudioso da turma, só eu e meus fieis amigos sabiam que eu era o mais depravado e pervertido da turma.

Havia uma garota no colégio, da nossa turma que se chamava Angela, com carinha de anjo, ela não tinha tanto seios como as outras, nem uma bunda enorme, mas, ela tinha fama de ser louca por sexo. Pra aliviar a nossa pressão sexual, eu e meus amigos ficavamos investindo nela, mas sem resultado algum.

Nunca conseguiamos nada, mesmo dizendo pra ela como eramos fogosos na cama, e que iriamos dar muito prazer pra ela a toda hora e a toda noite, ela nunca caia no nosso papinho. E com aquele rotstinho encantandor, ela enganava a todos, seus pais achavam que ela era um anjo, e a turma da igreja acreditava que ela morreria virgem, mas nós do fundão sabiamos que os boatos que corriam a escola toda era que ela ja tinha chupado o pau do Marquinhos no fundo da escola e que já tinha chupado o grelo de algumas garotas da sexta série no banheiro feminino.

Eu ja nao aguentava mais ficar me masturbando a toda hora que pensava nos seios das garotas da escola. As vezes, tinha que sair da quadra e ir pro banheiro socar uma em cima da tampa da privada, porque nao aguentava ver a marca da calcinha das calças de ginastica das garotas.

Certo dia, perdi a paciencia com Angela, cheguei até ela, e por sorte a peguei sozinha no corredor da sala de Artes, ela costumava matar aquelas aulas, dizendo que o cheiro de tinta era forte demais. Cheguei nela e disse que queria chupar a bucetinha dela de um jeito que ela nunca esqueceria. Fazer com que ela vibrasse na minha cama como louca, e que depois da minha dose de prazer, ela iria querer denovo. E a louca aceitou, disse que eu falava muito e que nao devia fazer nada.

De tarde, das 15 as 18, eu ficava sozinho em casa, meu quarto parecia um inferno, ja que eu deixava as janelas fechadas pra poder me masturbar o dia todo. Saimos da escola as 13, corri pra casa, arrumei meu quarto, e quando eram as 14 eu ja estava pronto, ja tinha camisinha pronta no criado mudo da minha casa. Meus pais sairam as 14:50 em ponto, e ela chegou as 15:10. Foram os vinte minutos de espera mais desesperadores da minha vida!

Ela chegou de calça jeanz e uma camisa curta verde. Nao demoramos, trocamos beijos enquanto subiamos as escadas pro meu quarto, nao eramos intimos, mas parecia que eramos namorados a séculos. Fui tirando o sutiã dela por dentro da camisa. Quando chegamos no meu quarto, ela deitou na minha cama, fui tirando a calça jeanz dela com delicadeza, mas, meu pau ja estava explodindo dentro do short. Tirei o short e ela arregalou os olhos ao ver meu pau enorme e pulsando por uma boa foda. Ela recolheu as pernas, mas afastou os joelhos, estava esperando eu chegar junto e penetrar. Ela começou a me beijar, pegou a minha mao e colocou na xotinha peludinha dela. Começou a guiar os meus dedos numa masturbação deliciosa nela. Ela fazia eu ficar nos sentidos circular e de cima pra baixo, até que começou a gemer, e a sua xotinha ficou toda molhada. Nos primeiros gemidos dela eu acabei gozando na cama.


Ela riu, mas meu pau nao amolesceu, eu queria mais, eu queria ela. Ela subiu em cima de mim e foi enfiando meu pau na xotinha dela devagar, ela suspirava de dor, mas o meu pau foi entrando perfeitamente na xotinha dela, na metida que ia se abrindo, até entrar toda minha cabeça. Ela começou a rebolar em cima de mim, a se mexer devagarinha pra frente e pra tras, esfregando o seu clitoris em mim, nos meus pelos. Nao demorou muito ela ja estava gemendo, se esfregando mais rapido, e com o meu pau dentro dela. Ela fez todo o serviço. Suspirei no ouvido dela que iria gozar, ela se levantou e continuou me masturbando com aqueles dedinhos magicos e deliciosos, eu gozei na sua mão, e disfarçadamente ela limpou toda a goza no lençol da minha cama. Aquela garota deliciosa se deitou, e me puxou pra deitar do lado dela.

Ficamos nós dois ali, deitados, nus, falando sobre a vida, e sobre a nossa primeira vez juntos. Se ela era ou nao virgem, eu nunca vou saber, mas que aquela vez foi a primeira que posso considerar que fiz Sexo com uma garota da minha idade, com certeza foi.


Pequena Angela, marcou a minha vida como nenhuma outra.

3 comentários:

  1. Adoramos tudo... e já está entre os blogs que recomendamos...


    beijos



    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!

    Obrigada pelo carinho no meu miaublog :D
    Ando um pouco ausente, mas espero logo retornar ao normal e poder miar muito por aqui :)
    Seu blog realmente faz jus ao nome, é MUITO QUENTE!!!

    Miaubeijos com carinho =^.^=

    ResponderExcluir