Melhor Sex Shop virtual!

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Primeira Pequena Suruba


Já participei de algumas surubas na minha vida, a primeira delas foi quando eu tinha apenas 13 anos. Eramos em 6, eu, Paulo, Felipe, William, Fred e Caue, brincavamos de jogar bola na rua quando nos reuniamos em Monteiro Lobato, interior de São Paulo, e lá tinhamos uma amiguinha, era a Jessica.

Jessica sempre queria brincar conosco, mas nunca dava certo, acabavamos acertando boladas na mao dela, ou canelavamos a coitada sem querer. Certa vez acertamos uma bolada no nariz da coitada, e ela ficou de castigo por ter brincado com meninos.

Acontece que, a garota gostava da gente, e todos nós tinhamos a mesma curiosidade: "Como sera uma mulher pelada?". Na epoca tinhamos revistas playboys que roubavamos dos irmaos mais velhos, ou revistinhas de sacanagem, mas, como todo homem quer, é ver a de verdade.

Entao, nos aproveitamos de Jessica.

Dizemos a ela que tinhamos arrumado uma brincadeira no qual todos nós iriamos nos divertir, levamos a menina ate uma casa abandonada, onde um velho mal humorado havia deixado a mais de 2 anos. Levamos tambem um saco de dormir, que usavamos pra acampar no quintal da casa da avó do Caue.

A casa cheirava a mofo, e tinham dois quartos tudo escuro que nem queriamos chegar perto, pois tinhamos medo de ter morcegos por la. Na sala, toda empoeirada, deitamos o saco de dormir, e antes que ela entedesse o que estava acontecendo, todos ficamos pelados. Dizemos para ela que a brincadeira era usar o nosso piupiu dentro da bucetinha dela (desde entao, ela conhecia a xota como periquita).


Fizemos a garota se deitar, e tiramos a roupa dela, começamos a abrir aquela bucetinha com poucos pêlos, assim como o nosso saco, estava começando a ter alguns pelinhos, que geralmente nascem com 12 anos. A garota começou a ficar nervosa, tremia de medo e quando pensamos em parar, Caue e William ja estavam socando uma punheta olhando pra garota deitada. Ela nao sabia o que era aquilo, falamos pra ela que era masturbação, e, para nossa surpresa, a garota começou a se tocar, na nossa frente.


Nao tivemos duvida, o pau de todo mundo ali ja estava duro, foda-se casa abandonada, consequencias e o que ela poderia dizer para os pais dela: Fomos um a um até entre as pernas dela, encostavamos nosso pinto na bucetinha molhada dela, e ja tiravamos, fizemos isso duas vezes cada um, até que Caue disse que nao aguentava, começou a penetrar Jessica. A garota gritou de dor, mas a cabeça do seu pinto entrou e ele, sem bombar nem nada, revirou os olhos e ja tinha gozado.
Novamente, fomos, um a um, cada um colocando a cabeça do pau na garota, e gozando por causa da pressão!

Foi uma coisa de criança, bastante inocente, mas, mal sabiamos que estavamos quse tirando a virgidade da pobre garota que só queria amigos.

Hoje em dia o pessoal vibra com a historia, até que certo dia fomos até Monteiro procurar pela garota, e nao é que encontramos?

Se quiser saber mais sobre a minha volta para Monteiro Lobato, segue o link aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário